Terapia para edema

(Linfologia)

O sistema linfático é responsável pela drenagem

O sistema linfático é o 3º sistema de vasos no corpo humano. É um sistema de drenagem e transporte com linfonodos interconectados. Os vasos linfáticos são responsáveis pelo transporte do fluido tecidual, ou linfa, que é formado a partir do fluido filtrado dos capilares sanguíneos. As principais funções do sistema linfático são drenar fluidos e produtos residuais, como macromoléculas, incluindo proteínas dos espaços intercelulares e combater a infecção como parte do sistema imunológico do corpo. No caso do aumento da filtração capilar, eles neutralizam o acúmulo de líquido nos tecidos. Os vasos linfáticos percorrem ao longo dos vasos sanguíneos e transportam cerca de 2 litros de fluido por dia.

 

 

Rede densa dos vasos linfáticos

Quase todos os tecidos do corpo contêm uma rede densa de vasos linfáticos. Os menores componentes do sistema linfático são capilares linfáticos sem válvulas que se projetam no tecido como dedos. Juntamente com estes são pré-coletores que gradualmente aumentam de tamanho para se tornarem coletores da linfa. Ligados às extremidades dos coletores estão os linfonodos, que estão envolvidos na resposta imune à infecção e na remoção de substâncias estranhas. A partir daí, novos coletores linfáticos transportam a linfa através de três grandes canais, que conduzem ao sistema vascular na cavidade torácica superior.

 

 

A linfa é movida pelos movimentos rítmicos dos vasos linfáticos

Devido a contrações musculares, movimentos semelhantes a bombas rítmicas transportam a linfa através dos vasos até o próximo nó. Neste caso também, como nas veias, a direção do fluxo é determinada pelas válvulas. As contrações da musculatura podem ser aumentadas, dependendo do volume de líquido nos vasos linfáticos, aumentando também a capacidade de transporte.

sistema-linfatico
corte transversal

Corte transversal de um linfonodo

transporte linfatico

Transporte linfático

Vaso linfático

Adipose limitando vaso linfático

linfonodos axilares

Linfonodos axilares

Doenças do sistema linfático

Problemas de drenagem nos vasos linfáticos podem causar linfedema. Quando a função de drenagem dos vasos linfáticos é interrompida, uma quantidade aumentada de fluido linfático se acumula no tecido (linfedema). Isso se manifesta como edemas graves nas áreas afetadas.
Os pacientes também se queixam de sentimentos de aperto, dor e movimentos restritos. No caso de linfedema mais estabelecido, o tecido conjuntivo endurece (endurecimento), resultando no sinal clinicamente significativo de Stemmer, ou seja, a pele que cobre os dedos das mãos e dos pés não pode mais ser levantada em uma dobra como normal, mas está esticada ou não pode ser levantada de forma alguma.

Duas formas de linfedema são distinguidas, dependendo da causa. O linfedema primário descreve o linfedema devido a uma causa genética. No entanto, as formas secundárias, nas quais partes do sistema linfático foram danificadas por tumores, operações, inflamação ou acidentes, são muito mais prevalentes. Um exemplo comum disso é o linfedema secundário após o tratamento do câncer de mama, como a depuração do nódulo axilar.

 

Estar acima do peso pode causar ou piorar o linfedema.
A maioria das pessoas com linfedema são mulheres.

A fim de estabelecer uma distinção clínica mais clara entre os vários graus de gravidade, o linfedema é dividido em três estágios. No primeiro estágio, denominado como edema depressível, o inchaço é suave e é fácil fazer uma impressão nele com seu dedo. O inchaço pode ser reduzido, mantendo o membro elevado. O segundo estágio é caracterizado por um endurecimento do tecido conjuntivo, caso em que a condição não é melhorada, mantendo o membro elevado.
No terceiro estágio, o volume total do inchaço aumenta e a pele muda. Pode ocasionalmente ser denominado como elefantíase devido ao fato de que se assemelha a uma perna de elefante.

Linfedema na perna

linfedema no braco

Linfedema no braço

lipedema nas pernas

Lipedema nas pernas

linfedema nas pernas

Linfedema nas pernas

É bom saber

Os edemas nunca ocorrem sem uma razão! Mesmo que nem sempre sejam patológicos, é importante esclarecer as causas com um médico e, se necessário, optar por uma terapia adequada.

Mantenha uma atitude positiva em relação a si próprio e ao seu corpo! Aceite o edema, mas não se submeta a ele. De um modo geral, você deve evitar o calor, o frio e a fadiga.

Higiene e cuidados corporais

Os cuidados diários com o corpo são importantes para os pacientes com edema, pois a pele está mais frágil nas áreas afetadas e, portanto, mais suscetível a infecções e inflamações.

  • Limpe a sua roupa de compressão diariamente. Esta é a única maneira de manter a sua função por mais tempo.
  • Use sabão com um valor de pH inferior a 7 para manter o pH da pele adequado (o manto protector da pele é levemente ácido).
  • Use um creme nutritivo e hidratante para o cuidado da pele. Deixe o creme ser completamente absorvido, antes de vestir as suas peças de compressão.
  • Consulte um médico assim que notar qualquer um dos seguintes sinais: febre repentina, manchas avermelhadas na pele, dores e inchaços espontâneos ou uma doença fúngica com sintomas de vermelhidão com prurido, unhas amarelas e quebradiças, rachaduras entre os dedos dos pés.
  • Deve-se ter cuidado para não danificar a cutícula durante o cuidado com as unhas.
  • Leve sempre consigo um antisséptico em caso de possíveis ferimentos.
Nutrição

Uma dieta equilibrada e saudável é importante, pois o sobrepeso é um fardo adicional para o seu corpo:

  • Não desanime e tente alcançar e manter o seu peso normal.
  • Faça uma dieta equilibrada e reduza o açúcar e a gordura.
  • O fumo e o álcool são prejudiciais à sua saúde e devem ser evitados.
  • Prefira bebidas não adoçadas, como água e chá, e beba pelo menos 2 litros por dia.
Esporte

Ao fazer exercício, preste atenção aos sinais do seu corpo e procure aconselhamento de um médico:

  • Esportes como corridas e caminhadas leves, ciclismo e spinning são complementos ideais às medidas terapêuticas.
  • Nadar ou praticar esportes aquaticos em água morna contribuem para a terapia, pois a pressão da água tem o efeito de uma compressão natural.
  • Evite alongamentos excessivos ou esportes com movimentos bruscos.
  • Use as suas peças de compressão, especialmente quando estiver praticando esportes.
Vestuário

Devido as circunferências maiores nas partes do corpo afetadas pelo edema, pode ser difícil para os pacientes encontrar roupas ou sapatos confortáveis e adequados:

  • Evite roupas justas.
  • Evite roupas com punhos ou alças apertadas.
  • Use calçado confortável e evite salto alto.
  • Dê preferência a calçados ortopédicos adaptados.

Na tabela, você encontrará as características distintivas mais importantes entre os dois quadros clínicos linfedema e lipedema.

LINFEDEMA
LIPEDEMA
Ocorrência de edema

Assimétrico (por exemplo, apenas no braço esquerdo)

Simétrico (por exemplo, em ambas as coxas)

Sensação dolorosa de pressão

Não

Sim

Tendência a manchas roxas (hematoma)

Não

Sim

Erisipela

Frequente

Não

Inchaço no dorso do pé e/ou da mão

Sim

Não

Importante: Esse autoexame não substitui uma visita a um médico ou especialista.

Quais são os sintomas do endema crônico?

Os sinais do linfedema podem ser subdivididos em sintomas visíveis externamente e sintomas internamente perceptíveis. Você sabe se tem linfedema pelos seguintes sinais.

Sintomas visíveis

O teste do polegar: Pressione a área afetada com o polegar durante 10 segundos. Se a área permanecer pressionada por mais tempo do que uma parte não afetada do corpo, isso é uma indicação de linfedema.

Outros sinais podem aparecer em diferentes graus, como se segue:

  • Inchaço de apenas uma extremidade do corpo: Por exemplo, apenas a perna esquerda ou apenas o braço direito.
  • O pé ou o dorso da mão em geral também incham.
  • Alterações na pele, tais como mudanças de cor
  • Aumento da susceptibilidade à irritação e inflamação da pele
  • Rugas e sulcos da pele claramente visíveis
  • Possíveis restrições de movimento

 

Sintomas perceptíveis

Além dos sintomas visíveis, há uma série de sinais perceptíveis do linfedema:

  • braços ou pernas cansados, pesados ou doloridos
  • Sensação de pressão e repuxamento
  • Formigamento ou pontada
  • Início de dormência das áreas afetadas
  • Fadiga mais rápida nas extremidades afetada
sintomas de linfedema internos e externos

Se descobrir um ou mais sinais, é aconselhável consultar um médico ou especialista. A evolução da doença pode ser positivamente influenciada por um diagnóstico precoce.

Com o lipedema, ocorre uma multiplicação patológica de células adiposas, que são sempre depositadas simetricamente em certas partes do corpo. No início da doença, há uma mudança “colunar”, especialmente nos quadris, nas nádegas e pernas. Mais tarde, essa também pode aparecer nos braços. As regiões afetadas são sensíveis à pressão. Se a doença tiver progredido ainda mais, peças de vestuário mais apertadas podem causar dor. A pele nas áreas afetadas muitas vezes parece macia e fina, podendo surgir facilmente hematomas.

 

O que significa lipedema?

O termo lipedema é derivado da palavra grega Lipos (gordura). É um distúrbio patológico da distribuição de gordura que ocorre quase exclusivamente em mulheres, principalmente devido a flutuações hormonais durante a puberdade, gravidez ou menopausa. A razão disso é que o tecido do corpo das mulheres e dos homens é estruturado de forma diferente. De acordo com o conhecimento atual, a predisposição para o lipedema, supostamente, já se encontra nos genes das pessoas afetadas.

 

Quais são os sintomas do lipedema?

Infelizmente, com frequência o diagnóstico de lipedema é tardio. Uma vez que a doença ocorre frequentemente em combinação com a obesidade, muitas vezes não é diagnosticada.

Os seguintes sinais visíveis e perceptíveis irão lhe dizer se você sofre de lipedema.

Sintomas visíveis

O lipedema pode ser claramente reconhecido a partir dos seguintes sinais:

  • Ambas as pernas e/ou ambos os braços são acentuadamente desproporcionais em relação ao resto do corpo.
  • Os pés e as mãos são esguios e não inchados.
  • A composição corporal parece desproporcional.
  • Os tamanhos das roupas para as partes superiores e inferiores do corpo diferem extremamente entre si.
  • Torso relativamente fino com nádegas, quadris e pernas e/ou braços significativamente mais volumosos
  • Alta susceptibilidade a hematomas
  • As dietas e as atividades físicas não exercem quase nenhum efeito sobre as áreas afetadas.

 

Sintomas perceptíveis

Além dos sintomas visíveis, há uma série de sinais perceptíveis de lipedema. Esses se agravam durante o dia, especialmente após permanecer longos períodos sentado, em pé, ou devido ao calor:

  • Forte sensibilidade do tecido afetado ao toque
  • Susceptibilidade à dor por pressão
  • Peso nas pernas
sintomas externos e internos de lipedema

Se notar um ou mais sinais, é aconselhável consultar um médico ou especialista. Um diagnóstico precoce é crucial para garantir uma terapia adequada e para evitar o agravamento do lipedema.

 

Diferentes estágios do lipedema

Se o lipedema não for diagnosticado e, portanto, não for tratado, a circunferência das partes do corpo afetadas aumenta gradualmente. A fim de combater a progressão da doença, é indispensável a consulta precoce de um especialista, o diagnóstico correto e o início imediato da terapia.

sintomas linfedema fases

Fase I

  • Pele com superfície lisa e uniformemente espessada

Fase II

  • Pele com superfície irregular, predominantemente ondulada (casca de laranja)
  • Estrutura do tecido com nódulos espessos: os nódulos podem ser do tamanho de um punho

Fase III

  • Aumento circunferencial extremo
  • Pele com superfície completamente endurecida
  • Formação de dobras de tecido nas pernas e/ou braços
Diferentes tipos de lipedema

O lipedema pode aparecer de diferentes formas e ter uma aparência distinta em cada paciente. É por isso que nem sempre é fácil detectar de forma precisa um lipedema. Basicamente, existem 6 tipos:

sintomas linfedema

Selecta Classic

A Selecta Classic é agradável ao toque e fácil de vestir. Com sua malha plana, que não cede ao edema, a Selecta Classic proporciona o melhor tratamento. Além de confortável e robusta, a estrutura do tecido ajuda na drenagem linfática.

Selecta Classic Cotton

A Selecta Classic Cotton é tricotada com 60% de algodão, que torna a meia extremamente suave. Providencia conforto elevado não só para pele irritada

Selecta Dynamic braçadeiras

A Selecta Dynamic tem uma presença discreta e seu tecido é visivelmente agradável. É robusta, adapta-se perfeitamente ao corpo e respeita seus movimentos. De boa resistência, a Selecta Dynamic é a malha circular ideal para elevadas exigências.